NOS CINEMAS

Homem-Aranha: De Volta ao Lar

DISPONÍVEL EM DVD & BLU-RAY
NOS CINEMAS

Homem-Aranha: De Volta ao Lar

DISPONÍVEL EM DVD & BLU-RAY

Entrevista realizada para o site Collider, em novembro de 2013, em visita ao set de “No Coração do Mar”, mas publicada apenas em novembro de 2015. Sobre Tom, nas palavras de Adam Chitwood, que realizou a entrevista: “Eu tinha inicialmente escrito sobre como o ir-e-vir fez ondas com seu papel em ‘O Impossível’ e que ele era certamente um ator para ficarmos atentos em um futuro próximo. Mal sabia que eu estava conversando com o próximo Homem-Aranha – em um filme com o Thor em pessoa, nada menos. ”

Na introdução da entrevista, é dito, ainda, que ao falar com o jovem Holland, estava claro que o ator estava cansado, mas não menos entusiasmado em estar em um filme do Ron Howard e com Chris Hemsworth.

No filme, Holland interpreta Thomas Nickerson, um membro jovem da tripulação do Essex que irá recontar a angustiante história para Herman Melville, autor de Moby Dick

Leia abaixo a entrevista, na qual Holland fala como foi a experiência de filmagem de “No Coração do Mar”, a camaradagem – e às vezes, frustração – do elenco, a dieta rigorosa, e sua sensação em trabalhar com Hemsworth.

Eu pensei que depois de “O Impossível” você iria querer ficar longe da água.

Tom Holland: É, eu também (risos). Foi apenas depois de o nome de Ron Howard aparecer que isso se tornou um projeto muito animador, porque naquele ponto eu não tinha ideia sobre quem estava envolvido, sobre o que estava acontecendo; eu só sabia que era uma história sobre baleias. E então eu recebi o roteiro e eu me apaixonei pela história e pelo personagem, e, pelo que ele passou, foi algo que eu realmente fiquei animado para ter a experiência – não a parte de comer meus parceiros e tal (risadas), mas a ideia de sair em um navio pela primeira vez, matar e caçar baleias, e viver essa vida louca que esses caras tiveram. Meu personagem pega o pior disso. Literalmente todo dia eu estou ensopado enquanto todos os outros estão secos. Isso não faz sentido, mas sempre sou eu (risadas).

Algo disso está refletido na sua relação com seus colegas de elenco, já que você é o mais novo? Você recebe um pouco de trote?

Tom Holland: Sim, eu acho, porque eu sou o camaroteiro, eu recebo todos os piores trabalhos a bordo do navio. Eu teria que limpar o deque, teria que fazer muitas outras coisas que camaroteiros fazem. E isso significa que por muito tempo eu estou coberto de óleo de baleia, ou estou todo molhado, ou eu mal tenho roupas porque todos os meus companheiros mais velhos as roubaram e esse tipo de coisa. Então, em muito do tempo Nickerson está bem desconfortável, o que tem sido bastante difícil, mas nós temos uma equipe ótima de caras que estão cuidando de nós, e o que tem sido incrível é que nós temos uma forte equipe de dublês. Eu estive apto a fazer uns 90% das minhas acrobacias, o que foi bem divertido. Digo, ontem eu estava me afogando debaixo de uma vela, e então alguns dias antes eu estava voando pelo ar em um navio. Foi uma experiência incrível.

Nós vamos ver muito da vida dele antes dele ir a bordo em Nantucket?

Tom Holland: Veja, realmente não há muito da vida dele, ele tem sido um órfão em toda sua vida. Na vida real, ele tem três irmãs mais velhas, o que ele não sabia, nós realmente não estamos pondo isso no filme. Ele apenas foi a escola, dormiu nas ruas, dormiu em quartos em que ele conseguia entrar, e ele apenas não teve realmente esse tanto de vida excitante. O porquê de eu achar seu personagem tão incrível é que ele foi desse tipo de vida comum e entediante de Nantucket para essa aventura inacreditável com essas criaturas de 30 metros e o Sr. Chase, que é um monstro de homem. Então essa é uma mudança incrível, mas não vamos ver sua vida antes disso.

É divertido como você faz soar como se fosse quase um livro de jovens-adultos (gênero literário), mas essa é uma história real sobre a qual ele escreveu. Como esse fato participou na sua impressão disso? Você leu o livro?

Tom Holland: Sim, é claro. Como ator, ter o diário do seu personagem sobre o que aconteceu é como a lista de fraude. É tão bom ter todas essas emoções e intenções que estavam passando pela sua cabeça enquanto experimentava esses eventos incríveis. Um desses é a primeira vez em que ele vê a baleia; todo o medo veio à tona, ele estava chocado com o tamanho da criatura e o olho – um olho de uma baleia cachalote seria tão grande quanto as nossas cabeças, eles são absolutamente enormes. A mesma coisa aconteceu comigo, nós tínhamos essa versão de prótese em tamanho real de uma baleia cachalote e todos nós estávamos tipo “isso deve ser falso, não pode ser realmente desse tamanho”. É absurdo.

Você trabalhou muito com Brendan Gleeson, que faz a versão mais velha do seu personagem?

Tom Holland:É, nós fizemos uma ou duas sessões para meio que criar uma similaridade nos nossos sotaques, e Ron me enviou alguns vídeos dele e Brendan trabalhando juntos para que eu pudesse tentar e captar algumas das características dele e todo esse tipo de coisa. Então eu gastei cerca de uma semana e meia tentando me tornar um Brendan Gleeson jovem, o que foi uma boa diversão, na verdade.

Como é a relação entre você e Chase no filme? Porque nós sabemos que nos escritos de Nickerson ele é meio durão no começo da viagem e então se torna meio que mais simpático.

Tom Holland: Digo, Chase é como o homem perfeito. Ele é incrivelmente “macho”, ele tem uma autoridade incrível sobre qualquer um, e ele também é incrivelmente hábil, então ele é alguém para quem Thomas realmente, realmente olha e ele logo se torna a figura paterna de Tom, porque ele não tem um pai. Um momento realmente amável no filme é na terceira noite de viagem em que eu fico enjoado e começo a ficar verde, e Chase me joga por cima da borda do barco e me balança lá por 20 segundos para tentar e me fazer vomitar, o que soa terrível, mas quando ele me põe de volta, ele diz “Ah, agora você tem algo sobre o que escrever para a sua mãe” e nós temos toda essa conversa sobre ambos sermos órfãos. Então essa é a primeira conexão no nosso vínculo, e ao longo do filme nós temos pequenos fragmentos de conversa sobre nosso passado e sobre coisas que estão acontecendo na nossa vida, como Chase de repente começando a falar sobre sua filha ou filho que ainda vai nascer. Então eles desenvolvem uma muito legal, embora bastante distante, relação.

Como você gosta de trabalhar com Chris? Você é um grande fã de Thor?

Tom Holland: Eu sou um grande fã de Thor. É ótimo, “Thor: O Mundo Sombrio” saiu três ou quatro dias atrás e eu assisti, e eu apenas fui o incomodando com perguntas (risada). Ele é legal, ele as respondeu. É divertido, hoje nós tivemos meio que 300 extras, e, nas nossas posições iniciais na cena, tínhamos umas 12 crianças e todas elas tinham cerca de 7 ou 8 anos e, pobre Chris, hoje tudo foi “Senhor Chris! Senhor Chris! O quão pesado é o seu martelo? ” (risada). Então, sim, ele é um cara incrível, ele é muito divertido. Quando estávamos nos barcos e estava sendo bem difícil porque estávamos com fome, já que todos deveríamos estar morrendo de fome e estávamos fazendo essa dieta estúpida, ele foi ótimo e bem divertido, ele é uma boa risada. Ele realmente é meio que o líder, porque nós poderíamos estar no barco e eu tenho, tipo, a voz mais patética, se eu tentar gritar para alguém a 50 metros de distância, ninguém vai me ouvir. Chris apenas faz (voz profunda) “Ei, Ron” e Ron “Sim, o quê?” (risada). Ele literalmente apenas fala, é irreal. Então, sim, é ótimo ter Chris por perto.

O que você está permitido a comer agora?

Tom Holland: Nada, realmente. Nós estamos com carboidratos baixo, o que significa que nós dormimos o tempo todo. Eu apenas fui dispensado por 20 minutos e eu dormi em um chão de concreto com um casaco como colchão. Filmar é tão glamoroso (risadas). Sim, sem carboidratos e eu acho que estamos ingerindo 1000 calorias por dia, lentamente mudando para 500 calorias por dia. Então todos nós estamos perdendo peso muito rápido e ficando mais e mais mal-humorados a cada dia. O que é ótimo, porque estamos fazendo isso todos juntos, nós podemos entender porque algumas pessoas estão tendo seus dias de folga. Então se alguém com quem você pode falar de manhã disser tipo “ah cara, ele perdeu o café da manhã”, você sabe que é só se afastar um pouco e aí eles estão bem. E isso é também realmente divertido quando você zomba das pessoas quando elas estão com aquele humor, mas quando elas estão zombando de você é apenas a pior coisa (risada).

Você comeu algum “hardtack” (biscoito duro feito de trigo, água e às vezes sal, comum como mantimento em longas viagens no mar) de verdade? O que é isso?

Tom Holland: Ah cara, nós fizemos isso na primeira semana. É como comer um tijolo. Você deveria raspá-lo com uma faca e então por em sua bebida, mas Arwell, que é o designer do set e um grande amigo meu, fez “aqui, apenas mastigue, isso é o que você estaria comendo”. Eu tentei mastigar por séculos e, cara, no dia seguinte os meus dentes estavam tão doloridos. É horrível. Eu não estou querendo comer isso no set.

Então é o negócio real?

Tom Holland: Sim, eu acho. Método agradável do Ron (risadas).

Você parece um pouco frio.

Tom Holland: É divertido, Chris no começo do filme era tão enorme. Quando nós encontramos ele nos ensaios, ele tinha vido de fora (das filmagens de “Hacker”, de Michael Mann) e ele era maciço. E então ele foi para Los Angeles, para falar com a imprensa e coisas do tipo, e voltou e estava tão magro, eu não fazia ideia, literalmente nenhum de nós sabia quem ele era. Ele estava irreconhecível. Hoje ele estava se barbeando e eu estava tipo, “Por que você está tão frio?”, e ele, “Porque eu estou tão magro! ” (risada).

 

Fonte:  Collider.com | Tradução e Revisão: @thollandbr